segunda-feira, 23 de setembro de 2019

REFLETINDO SOBRE A LIBERDADE A PARTIR DA TEORIA: O DETERMINISMO DO INCONSCIENTE, DE FREUD


TEXTO 1: FREUD E O INCONSCIENTE.

 Resultado de imagem para FREUD

Freud (1856-1939), considerado o pai da Psicanálise, outro gênio que muito admiro, propôs em seu   corpo teórico, três hipotéticas instâncias da personalidade: o id, o ego e o superego.
Imagem relacionada
É possível ocorrerem processos psicológicos dos quais o ser humano nada saiba? Essa é a pergunta que serviu como mola propulsora de grande parte do desenvolvimento do corpo teórico do nosso Freud. Em sua teoria do inconsciente que pode ser sintetizada na noção de que, a racionalidade que Descartes tanto prezava, na vida mental, no mundo psíquico do existente humano, é apenas uma pequena e frágil instância consciente, ao lado de outras duas poderosas e inconscientes.

Antes de descrever as principais características das três instâncias básicas da vida mental, saliento que inconsciente para Freud, não é o subconsciente. Este é aquele grau da consciência como consciência passiva e consciência vivida não-reflexiva, podendo tomar-se plenamente consciente.
O inconsciente, ao contrário, jamais será consciente diretamente, podendo ser captado apenas indiretamente e por meio de técnicas especiais de interpretação desenvolvidas pela psicanálise.

Para Freud o homem é um ser de desejo. Sigo com as três instâncias básicas:
Resultado de imagem para id, ego e superego
O Id, regido pelo "princípio do prazer", instância que acompanha o ente humano desde a sua origem, tinha a função de descarregar as tensões biológicas, é a reserva inconsciente dos desejos e impulsos de origem genética e voltados para a preservação e propagação da vida. Para Freud, em grande parte, esses desejos seriam de caráter sexual, tendo em mira o prazer.
 Resultado de imagem para inconsciente
O Superego, também inconsciente é gradualmente formado no "Ego". O Superego faz a censura dos impulsos que a sociedade e a cultura proíbem ao Id, impedindo o indivíduo de satisfazer plenamente seus instintos e desejos. É o órgão da repressão, particularmente a repressão sexual. Manifesta-se á consciência indiretamente, sob a forma da moral, como um conjunto de interdições e de deveres, e por meio da educação, pela produção da imagem do "Eu ideal", isto é, da pessoa moral, boa e virtuosa. O Superego ou censura desenvolve-se em um período que Freud designa como período de latência, situado entre os 6 ou 7 anos e o inicio da puberdade ou adolescência. Nesse período, forma-se nossa personalidade moral e social.

O Ego é a consciência, ou a racionalidade. É a menor e mais frágil parte da vida psíquica, subtraída aos desejos do Id e à repressão do Superego. Lida com a estimulação que vem tanto da própria mente como do mundo exterior. Racionaliza em favor do Id, mas é governado pelo "princípio de realidade", ou seja, a necessidade de encontrar objetos que possam satisfazer ao Id sem transgredir as exigências do Superego. É a parte perceptiva e a inteligência que devem, no adulto normal, conduzir todo o comportamento e satisfazer simultaneamente as exigências do Id e do Superego através de compromissos entre essas duas partes, sem que a pessoa se volte excessivamente para os prazeres ou que, ao contrário, imponha limitações exageradas à sua espontaneidade e gozo da vida.
Em suma; o Ego é o conceito que Freud utiliza para designar o conjunto de processos psíquicos e de mecanismos através dos quais o organismo entra em contacto com a realidade objetiva. O Ego seria um guia do comportamento do organismo à luz da realidade. É certo, que o Ego faz eco das demandas do Id e dos seus desejos, mas a sua função consiste em satisfazê-los ou não, segundo as possibilidades oferecidas pela realidade.
Não é que o Ego não queira o prazer que o Id procura, porém às vezes reconhece que tem de suspender a sua procura sob pena de entrar em conflito com a realidade.
 Resultado de imagem para inconsciente
O acontecer da vida psíquica, segundo Freud, dá-se mais ou menos assim: o Ego é pressionado pelos desejos insaciáveis do Id, a severidade repressiva do Superego e os perigos do mundo exterior. Submete-se ao Id, torna-se imoral e destrutivo; se se submete ao Superego, enlouquece de desespero, pois viverá numa insatisfação insuportável; e se não se submeter a realidade do mundo, será destruído por ele.
Por esse motivo, a forma fundamental da existência para o Ego é a angústia existencial.
Nossa nem tão poderosa razão, ou cogito assim como frisou o filósofo Descartes está entre duas poderosíssimas instâncias inconscientes; o princípio do prazer (que não conhece limites) e o princípio de realidade (que nos impõe limites externos e internos).
A teoria do inconsciente de Freud nos revela os limites da nossa liberdade e nos aponta que nossas escolhas são feitas mediante a influência do inconsciente, sendo assim, podemos pensar o que realmente é nosso no momento da escolha e o que é consequente do processo social pelo qual todos nós passamos.
Escolhemos o que realmente é fruto do nosso livre-arbítrio ou exteriorizamos a influência do nosso inconsciente?

De: Michel Gustavo de Almeida Silva

TEXTO 2: 
Resultado de imagem para ID EGO E SUPEREGO


TEXTO 3: ESTRUTURA DA PERSONALIDADE (ID, EGO E SUPEREGO)

Assista ao vídeo: Freud, estrutura da personalidade: Id, Ego e Superego, disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=MZxykE_YihI



ATIVIDADE AVALIATIVA: SÍNTESE REFLEXIVA.

EM QUE SENTIDO A TEORIA DE FREUD NOS FAZ PENSAR SOBRE OS LIMITES DA LIBERDADE? SOMOS TÃO LIVRES O QUANTO PENSAMOS SER OU SOMOS DETERMINADOS PELAS INSTÂNCIAS INCONSCIENTES DA NOSSA MENTE?
Elabore um texto dissertativo sobre os limites da liberdade, elencando os conceitos da teoria de Freud.
                                                                      


domingo, 22 de setembro de 2019

REFLETINDO SOBRE O SOCIALISMO

Leia o texto disponível em: https://www.politize.com.br/socialismo-o-que-e/

1ª ETAPA: Elaboração de Mapa Conceitual.

2ª ETAPA: Questionário.
1- De acordo com o texto o que significa o Socialismo?
2- Qual é o contexto do surgimento do Socialismo?
3- O que defendiam os socialistas utópicos?
4- O que é Socialismo Científico? Além da extinção das classes sociais do sistema capitalista, quais são os princípios do Socialismo Científico?
5- De acordo com o texto, atualmente quais são os países que se declaram socialistas?
6- O Socialismo defende a igualdade entre as pessoas, o que você pensa a respeito do Socialismo? você concorda que essa teoria política é uma boa opção para corrigir as falhas do Estado brasileiro atual? Justifique a sua resposta.

2ª ETAPA: Reflexão sobre o Capitalismo e Socialismo: diferenças.
Analise os quadros e explique quais são as diferenças entre o Socialismo e Capitalismo.




REFLETINDO SOBRE O LIBERALISMO.

Leia o texto disponível no link: https://www.politize.com.br/liberalismo-o-que-e/ .

1ª ETAPA: Elabore um Mapa Conceitual e responda as questões abaixo:

2ª ETAPA: Questionário.



1-O que significa o Liberalismo?
2- O que é Estado mínimo?
3- Explique o significado da afirmação "O Estado é um mal, mas é um mal necessário" apresentado no texto.
4- Quais são os ideais políticos do Liberalismo?
5- Quais são os ideais sociais do Liberalismo?
6- Quais são os ideais econômicos do Liberalismo?
7- Qual é a ironia (crítica social) presente na charge?
8- Você defenderia o Liberalismo como Teoria de Estado? Justifique a sua resposta.


3ª ETAPA: Pesquisa direcionada e síntese: O liberalismo para John Locke e Adam Smith.


quinta-feira, 12 de setembro de 2019

EXERCÍCIOS SOBRE O TRABALHO E A ESCRAVIDÃO CONTEMPORÂNEA

LEIA O TEXTO ABAIXO COM ATENÇÃO, REFLITA COM OS SEUS COLEGAS E RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO: 1) Qual é o tema e categorias discutidos no texto? 2) O que é o trabalho escravo contemporâneo? 3) Quais são os quatro elementos que configuram uma situação de trabalho escravo? 4) Qual Artigo do Código Penal brasileiro afirma que o trabalho escravo é crime? O que é previsto em tal Artigo? 5) De acordo com o gráfico: Trabalhadores libertados entre 2003 e 2014, qual é a atividade ocupa a maior taxa de ocupação de trabalhadores sem os direitos respeitados? 6) De acordo com o gráfico: Trabalhadores libertados por Estado, qual Estado tem mais trabalhadores libertados? E qual é o número? 7) De acordo com o texto, quais são os itens que configuram ANULAÇÃO DA DIGNIDADE no trabalho escravo contemporâneo? 8) Qual é o perfil do trabalhador escravo? 9) Quais Orgãos são responsáveis pela denúncia de trabalho escravo? 10) Como atender um pessoa que foi libertada das condições de trabalho escravo? 11) Quais programas o trabalhador pode acessar? 12) Cite três direitos, dos quais o trabalhador libertado tem? 13) De acordo com o gráfico: Mais de 50 mil trabalhadores resgatados entre 2003 e 2014 (página 2), qual é o perfil do trabalhadores libertos?

segunda-feira, 26 de agosto de 2019

LEITURA E ANÁLISE DE INFOGRÁFICOS: RELAÇÕES DE GÊNEROS NO BRASIL

Após a leitura e análise dos infográficos abaixo, elabore um texto sobre a relação de Gênero no Brasil. Infográfico 1: Infográfico 2: Infográfico 3: Infográfico 4: Infográfico 5: Infográfico 6:

LEITURA E ANÁLISE DE INFOGRÁFICOS: RACISMO NO BRASIL

A partir da leitura e análise do infográfico abaixo, como podemos falar do Racismo no Brasil? INFOGRÁFICO 1: INFOGRÁFICO 2: INFOGRÁFICO 3: INFOGRÁFICO 4:

REDAÇÃO ENEM 2007: CULTURA.

REFLETINDO SOBRE A LIBERDADE A PARTIR DA TEORIA: O DETERMINISMO DO INCONSCIENTE, DE FREUD

TEXTO 1: FREUD E O INCONSCIENTE.   Freud (1856-1939), considerado o pai da Psicanálise, outro gênio que muito admiro, propôs em se...